Araruna rejeita 'corpo mole' no São Paulo e vê Petros como referência

Ciente da situação delicada que o clube vive no Campeonato Brasileiro, o versátil Araruna rejeita a possibilidade de haver algum jogador do São Paulo que possa estar descompromissado com os objetivos da equipe na temporada.

Passadas 10 rodadas no torneio nacional, a equipe contabiliza apenas 11 pontos e ocupa o 16º lugar, flertando perigosamente com a zona de rebaixamento. Segundo o jogador de 21 anos, que veio das categorias de base do clube, seus companheiros estão engajados na tarefa de fazer o time reagir na competição.

Arboleda se destaca em jogo-treino do São Paulo; Gomez vai ao consulado

Torcedor do São Paulo revela agressão de policiais em estádio e admite: 'Toda vez que eu vou, tenho medo'

Zé Elias lembra de ambiente preconceituoso com LGBTs nos clubes: 'Futebol carrega a imagem da sociedade'

"Aqui dentro todos estão compromissados, não vejo ninguém treinando só por treinar ou falando mal do outro. Todos sentem as derrotas, ninguém gosta de perder aqui, tanto que tem jogadores que foram campeões em outros clubes. Vejo todos trabalhando forte para reverter essa situação", assegurou, em entrevista coletiva no CCT da Barra Funda.

Nesta manhã, Araruna treinou na ala direita durante o trabalho de finalizações dos atletas considerados titulares, sendo responsável pelos cruzamentos no setor. Volante de origem, ele vê o meia Petros, que volta ao time, como referência.

"Todo reforço é bem-vindo para ajudar. Acompanhei o Petros quando eu estava na base, é uma referência pra mim, gosto dele, vem pra somar", afirmou, antes de se colocar à disposição do técnico Rogério Ceni.

"Em relação a lateral e meio, estou sempre trabalhando para ajudar da melhor maneira possível. Eu treino nas duas posições, o Rogério me dá confiança no meio e na lateral. Me sinto confortável nas duas e estou à disposição", avisou.

Araruna voltou ao time titular do São Paulo no empate por 1 a 1 com o Fluminense, no último domingo, no Morumbi. Ele estava se recuperando de uma lesão na coxa, sentida na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, em 16 de abril, pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista.

Ele deve começar jogando contra o Flamengo, neste domingo, na Ilha do Urubu. "Odeio ficar fora. Por isso eu busquei no meu tratamento voltar além dos 100%. Meu foco total está aqui no São Paulo", encerrou.

Fonte: ESPN.com.br

Comentários