Lanús presta queixa na Conmebol por jogador irregular da Chape

A vitória por 2 a 1 sobre o Lanús, pela quinta rodada do Grupo 7 da Copa Libertadores, pode sair caro para a Chapecoense. Os argentinos acusam o clube catarinense de ter escalado o zagueiro Luiz Otávio, autor do segundo gol da equipe, de maneira irregular.

Luiz Otávio foi expulso no duelo contra o Nacional, no último dia 27 de abril, pela quarta rodada da fase de grupos. Suspenso por três jogos, ele cumpriu apenas um, no jogo de volta da Recopa Sul-Americana.

"É uma situação rara. Com mais de 25 anos de futebol nunca vi nada igual. Já aconteceu de escalar um jogador de maneira equivocada e perder pontos, mas isso foi diferente. Falamos com a Conmebol e nos informaram que ele levou três rodadas de suspensão. Cumpriu apenas uma", disse o presidente do Lanús Nicolás Russo à

rádio ESPN

O dirigente afirmou que prestou uma queixa nesta quinta-feira à entidade que regula o futebol na América do Sul solicitando que pela infração da Chapecoense é preciso que a vitória por 3 a 0 seja dada ao Lanús. Restando apenas uma rodada antes das oitavas de final da Libertadores, a Chapecoense não teria mais chances de avançar caso perdesse seus pontos.

"Consultamos a Conmebol e nos disseram que era assim, que ele devia duas rodadas de suspensão. Poderíamos ter nos feito de bobo para pedir os pontos do jogo depois, mas avisamos ao fiscal do jogo. Tiraram o jogador 21 [Luiz Otávio] e colocaram o 15. Dois minutos depois apareceu o presidente da Chapecoense e disse que assumia a responsabilidade", lembrou Russo.

"Entendo que antes de terça-feira - dia em que será disputada a sexta e última rodada do Grupo 7 - precisamos de uma decisão, porque isso afeta o Nacional e o Zulia também", completou o presidente do Lanús lembrando dos outros integrantes do grupo.

Fonte: Terra Brasil

Comentários