Apesar das greves, Lufthansa transportou 109,6 milhões de passageiros

No ano passado, a Lufthansa enfrentou 6 dias completos de greve, que afetaram mais de meio milhão de passageiros. No entanto, feitas as contas ao total do ano, o grupo alemão cresceu.

Ao todo, a companhia aérea alemã transportou 109,6 milhões de passageiros, mais 1,8% do que um ano antes. Os resultados ficaram a dever-se ao aumento de capacidade de 4,6% no ano passado.

O grupo, que é composto pela Lufthansa, Brussels Airlines, Eurowings, Germanwings e Swiss, operou mais um milhão de voos durante o total do ano. A greve de pilotos convocada pelo sindicato Vereinigung Cockpit deixou em terra 4500 voos, com um impacto aproximado de 100 milhões de euros para o grupo.

Sozinha, a Lufthansa, transportou 62,4 milhões de passageiros durante o ano passado, um aumento ligeiro de 0,1%, ainda que a oferta disponível tenha subido 1,1%. No entanto, a procura caiu 0,3% para a principal companhia da Alemanha.

Em dezembro, a empresa conseguiu aumentar 4,1% o número de passageiros, que correspondem a um aumento do tráfego de 4,2%. A taxa de ocupação no último mês de 2016 doi de 78,5%, 2,5 pontos mais.

No total do grupo, dezembro correspondeu a 7,7 milhões de passageiros, um aumento de 5,9%.

Fonte: Dinheiro Vivo

Comentários