Força-tarefa para troca de plano

Assim atenderá no Clube do Servidor da Prefeitura do Rio e em seis agências para ajudar na migraçãoRio - Para agilizar o atendimento e tirar dúvidas dos servidores, a Prefeitura do Rio vai montar, a partir de segunda-feira, no Clube do Servidor, na Cidade Nova, uma força-tarefa para auxiliar na migração de quem tem plano de saúde da Caberj para o Grupo Assim. A mudança do serviço, que já está disponível pela internet, também poderá ser feita em seis agências da operadora até o dia 28 de maio.

No clube, funcionários da Assim atenderão, de segunda a sexta, das 9h às 16h. Nas agências da operadora, os servidores precisam levar documento de identidade e a matrícula para fazer o procedimento. Até a noite de ontem, o sistema do Previ-Rio tinha computado 4.570 registros de baixa, migração ou troca do tipo de plano (básico ou superior).

Servidores que estejam vinculados à Caberj e que não façam a solicitação de troca do plano até o dia 28 serão automaticamente excluídos do programa de saúde do município. Já os usuários da Assim, não precisam realizar nenhum procedimento, exceto aqueles que queiram fazer a mudança do tipo de cobertura do plano.

Na migração, o serviço básico permanecerá com o desconto de 2% na remuneração. Já os planos superiores, terão reajuste de 4,41% na mensalidade. A tabela com os valores e descrições de atendimento foi publicada na edição de ontem, do Diário Oficial. A cobertura do benefício começa a valer a partir de 1º de junho, sem qualquer prazo de carência.

As carteiras dos novos planos deverão ser retiradas no Clube do Servidor. As datas ainda serão divulgadas. O manual da rede credenciada pode ser acessado no site do Previ-Rio (www.rio.rj.gov.br/previrio) ou da Assim Saúde (www.assim.com.br).

O endereço das agências da operadora nos bairros do Centro do Rio, Niterói, Madureira, Barra da Tijuca, Nova Iguaçu e Duque de Caxias também pode ser consultado no site ou pelo telefone (21) 2102-9797.

Durante 29º Fórum Nacional no BNDES, no Centro do Rio, na tarde de ontem, Pezão declarou que o regime de recuperação deve ser sancionado por Michel Temer ou por quem venha a substituí-lo, caso ele deixe a Presidência da República, devido às denúncias de corrupção. “É um projeto aprovado na Câmara e no Senado. Com o regime de recuperação fiscal na mesa da Presidência da República, o governo do estado enfrenta agora uma corrida contra o tempo. Caso a sanção saia em breve, Pezão tentará ter acesso ao dinheiro da União no prazo de 45 a 60 dias. Com o programa, o Rio deve arrecadar cerca de R$ 62 bilhões em três anos. Esse ‘alívio’ financeiro vai permitir, principalmente, regularizar salários de servidores.

A Prefeitura do Rio publica hoje, no Diário Oficial, um decreto que permite os servidores da Saúde receberem a diferença que era paga a mais no adicional noturno, como gratificação. A nova publicação altera o decreto de 2005, que impedia o funcionário público de receber outras gratificações, no caso de ter direito ao adicional noturno.Os 4.100 servidores da Saúde receberão hoje, por meio de folha suplementar, o pagamento do adicional noturno que foi cotado do salário de abril. Em março, a Prefeitura do Rio informou que, apesar da alteração do valor em função de revisão do cálculo para atender à legislação, a diferença será mantida em forma de gratificação. Nos próximos meses os valores serão depositados em folha regular.A Comissão de Educação da Câmara do Rio fará hoje, às 14h, mais uma audiência pública do Plano Municipal do setor. Além de discutir metas para a educação infantil nos próximos 10 anos, o encontro abordará as condições de trabalho de todos os educadores das creches e pré-escolas. Os vereadores Paulo Messina (Pros), Rogério Rocal (PTB) e Tarcísio Motta (Psol) conduzirão a audiência.

Fonte: O Dia Online

Comentários