Meirelles e Pezão anunciam acordo para plano de recuperação fiscal do Rio

Notícias da sua região rio grande do norte cruzeiro do sul e região ji paraná e região central cacoal e zona da mata rio de janeiro rio de janeiro rio de janeiro e região são paulo e região são carlos e araraquara vale do paraíba e região rio grande do sul

Meirelles e Pezão anunciam acordo para plano de recuperação fiscal do Rio Ministro da Fazenda e governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, anunciaram entendimento após reunião nesta quarta (11), em Brasília. Ministro da Fazenda diz que acordo para ajudar o Rio é viável O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, anunciaram no final da tarde desta quarta-feira (11) que chegaram a um acordo para colocar em prática um plano de recuperação fiscal do estado, com apoio do governo federal. Meirelles e Pezão não deram detalhes sobre os termos do acordo, inclusive das contrapartidas que o governo federal vai exigir do governo do Rio como condição para o socorro. De acordo com o ministro da Fazenda, essas informações serão divulgadas na próxima semana, quando está prevista a assinatura do acordo. “O governo federal e o governo do Rio de Janeiro concluiram que, sim, o acordo é viável. Agora vamos trabalhar no detalhamento do mesmo”, disse Meirelles a jornalista, após a reunião, na sede do Ministério da Fazenda, em Brasília, que selou o acordo. Mais cedo nesta quarta, ao chegar ao Ministério da Fazenda para a reunião, Pezão havia dito a jornalistas que o plano de recuperação do Rio não ficaria pronto nesta quarta, como estava previsto. Após falarem com os jornalistas, Pezão e Meirelles seguiram ao Palácio do Planalto, onde se reuniriam com o presidente Michel Temer. Receitas e despesas

Meirelles destacou que o Rio de Janeiro tem espaço para aumentar receitas, reduzir despesas e também para novos empréstimos. “O que definimos é que, sim, existe um amplo campo de redução de despesas no estado do Rio de Janeiro, para certo aumento de receitas, de reestruturação da dívida e também de possível concessão de novos empréstimos”, afirmou. Segundo o ministro, a União não deve conceder novos empréstimos ao estado, mas é possível estruturar empréstimos com entidades financeiras. Além de Meirelles e Pezão, também participou da reunião na Fazenda o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli. “O Banco do Brasil está participando ativamente e vai participar dentro das possibilidades de uma organização financeira. Está atuando com toda a responsabilidade, mas evidentemente procurando fazer aquilo que é possível”, disse Meirelles. Questionado se a privatização da companhia de saneamento do Rio seria incluída no plano de recuperação, Meirelles disse que, a princípio, a Cedae seria parte do processo.

BC surpreende e baixa juros para 13%Após primeira reunião de 2017, Copom anunciou redução de 0,75 ponto, superior à esperada pelo mercado.Meirelles diz que acordo com o RJ é viável e sai até semana que vemMinistro da Fazenda se reuniu com o governador do RJ.Juíza de SP suspende aumento de ônibus intermunicipais da EMTUMagistrada diz que motivo para reajuste 'não está detalhado'.Aposentadoria de quem ganha mais deve ter aumento acima do reajuste do salário mínimoÍndice usado para cálculo acumulou alta de 6,58%. Portaria que oficializa reajuste ainda não saiu.Resultado da inflação favorece corte dos juros, dizem analistasInflação de 2016 foi de 6,29%, abaixo do teto da metaPoupança teve rendimento melhor com índiceInflação de 2016 foi de 6,29%, abaixo do teto da metaPoupança teve rendimento melhor com índiceTrump diz pela 1ª vez que Rússia pode ter hackeado democratas17 presos mandantes de chacina no AM vão para presídios federaisAção popular pede fim do contrato da Umanizzare no AMNo TO, MP investiga contrato com gestora de presídioAção popular pede fim do contrato da Umanizzare no AMNo TO, MP investiga contrato com gestora de presídioChoque entra em prisão após revista gerar tumulto no RecifeForam encontradas duas armas de fogo, drogas e facas.Presos bebem água de privada onde houve massacre no AMDetentos vivem sob ameaças e têm sinal de celular. Rio de JaneiroBom Dia Riorio grande do nortecacoal e zona da matario de janeirorio de janeiro e regiãosão carlos e araraquaravale do paraíba e regiãorio grande do sul

Fonte: Globo.com

Comentários