Segundo Prefeito de Paulínia, situação da Saúde na cidade está caótica

Segundo o prefeito de Paulínia Dixon Carvalho (PP), o cenário encontrado nas unidades de Saúde visitadas pela nova equipe nos primeiros dias de 2017 foi preocupante. Falta de remédios e materiais insumos, prédios deteriorados e equipamentos quebrados foram algumas das constatações da nova equipe de governo.

Na noite do dia 1º, Dixon visitou o Hospital Municipal (HPM) para conferir os problemas enfrentados pelos funcionários e usuários do local. “O prédio está deteriorado, com goteiras e entulhos espalhados pelos corredores. O mobiliário está em péssimas condições, diversos equipamentos quebrados e dos cinco centros cirúrgicos, apenas dois estão em funcionamento. São problemas que não conseguiremos resolver da noite para o dia e sei que teremos um grande desafio pela frente, mas assumi um compromisso em meu Plano de Governo, que foi o de tratar a Saúde como prioridade e é isso que nós vamos fazer”, afirmou.

A pedido do prefeito, o secretário da Saúde, George Burlandy, visitou as Unidades Básicas de Saúde da cidade para verificar a situação das mesmas. Infelizmente, segundo ele, encontraram uma Saúde sucateada.

O chefe do Executivo ressalta ainda que todas as dificuldades enfrentadas durante os últimos anos, tanto na Saúde quanto em outras áreas essenciais do Governo, são resultado da má gestão dos recursos. Somente para a pasta da Saúde, o orçamento previsto para 2017 é de R$ 329 milhões.

Fonte: JTV Online

Comentários