Qualcomm revela novo processador para smartphones de entrada

Isso se traduz em especificações bastante semelhantes, como a presença de uma GPU Adreno 506 e oito núcleos Cortex-A53, cujo clock não foi revelado – no Snapdragon 625, eles rodam a 1,4 GHz. O chipset ainda traz suporte a telas com resolução máxima de 1080p, com o mesmo valendo também para a câmera, capaz de gravar vídeos nesse formato, a 60 fps, e tecnologia QuickCharge 3.0.

O grande destaque, entretanto, é mesmo a eficiência energética, com a Qualcomm levando as inovações feitas no modelo anterior, e também no componente que originou esta linha, adiante. A fabricante diz que, nos testes internos, os aparelhos foram capazes de funcionar por até quatro horas a mais que os anteriores, mesmo com o uso constante de jogos e outras aplicações pesadas. A performance durante a jogatina também se manteve na faixa dos 25%, o que a empresa considera um grande avanço, levando-se em conta as configurações modestas.

Esse ganho tem a ver, principalmente, com a mudança na GPU. Ao deixar a Adreno 505, presente nas versões anteriores, para adotar padrões mais recentes, a Qualcomm mais do que dobra o poder de processamento gráfico disponível, garantindo uma melhor performance mesmo em títulos que, notoriamente, rodam com dificuldade nos smartphones mais modestos.

Nem tudo, porém, é um repeteco. O Snapdragon 450 traz o suporte a tecnologias de leitura de íris, que até o momento estão disponíveis somente em dispositivos de alto padrão. A compatibilidade é completa com o Hello, da Microsoft, por exemplo, e a ideia é deixar para que as fabricantes trabalhem em sistemas de segurança, a nível de software, de forma que a funcionalidade possa chegar também a modelos de porte baixo e intermediário.

Fonte: Canaltech

Comentários