Vítima perde R$ 70 mil em golpe que clona número do Whatsapp

Mais um golpe em que criminosos clonam um número de celular e usam o Whatsapp para golpes foi registrado. De acordo com o G1, o caso aconteceu na região de Santa Fé do Sul, interior de São Paulo, onde um empresário achou que estava comprando um carro de uma concessionária pelo aplicativo de mensagens, mas na verdade estava conversando com criminosos.

Segundo as informações, o empresário viu o anúncio da uma carta de crédito na internet, no valor de R$ 94 mil, sendo oferecida por R$ 70 mil. O documento dava direito a compra de um carro em qualquer lugar do Brasil.

A vítima ligou para os anunciantes, que pediram o nome e o número do vendedor da concessionária que faria o negócio. Com as informações, os golpistas clonaram o número e Whatsapp do vendedor, convencendo a vítima a depositar os R$ 70 mil em duas contas bancárias diferentes.

Segundo o relato da vítima, o vendedor de verdade só recuperou o sinal no celular no final do dia. Em seguida, a vítima ainda tentou bloquear os depósitos feitos nas contas bancárias dos criminosos.

“Após às 17h consegui falar com meu amigo. Só que ele disse 'não sei o que aconteceu, fiquei sem celular, do horário do almoço até agora. Agora que voltou'. Foi onde eu vi que tinha caído num golpe. Fui nas agências tentar bloquear, mas grande parte, os golpistas já haviam sacado".

A polícia não divulgou um relatório dizendo como o número do vendedor foi clonado. Uma das possibilidades é que existe um funcionário dentro da operadora de telefone que intercepta a linha telefônica e dá acesso ao aplicativo para golpistas. Em fevereiro deste ano, um golpe de extorsão envolvendo um funcionário da Vivo foi registrado mais de dez vezes em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Para evitar golpes como esse, uma solução é a verificação em duas etapas do Whatsapp. O recurso pode ser ativado dentro do app, indo em "Configurações", depois "Conta" e então selecionando o texto correspondente ao recurso de verificação em dois passos. Além disso, tenha cuidado com promoções de sites suspeitos e não confiáveis na internet.

Fonte: Adrenaline

Comentários