Carille pede coragem para escalar jovens e promete Corinthians organizado

Treinador estreante como efetivo em 2017, Fábio Carille falou nesta quarta-feira, dia de reapresentação no Corinthians, sobre os planos para a temporada. Em meio a alguns conceitos transmitidos, Carille pediu coragem para colocar jovens jogadores em campo, uma das demandas desse ano no clube, e prometeu uma equipe organizada.

"Já faço esse acompanhamento (da base) há muitos anos. Vou para Taubaté (jogo com o Manthiqueira) para ver a Copa São Paulo. Teremos muitos jogadores jovens no grupo. Dentro das nossas necessidades, subiremos, sendo que Mantuan e Carlinhos já fazem parte, assim como outros. É não ter medo de colocar quando precisar e trabalhar para quando precisar colocar em campo", declarou Carille.

"Vai ser um Corinthians muito organizado. Quanto antes a gente formar o elenco, é importante. Em 2016, nós perdemos com as saídas de Felipe, Elias e Bruno Henrique de uma vez só. No começo do ano, quando perdeu, até conseguiu organização. Mas tivemos dificuldades com essas perdas no eixo central. Também pode se esperar muita entrega", acrescentou o novo treinador.

Fábio Carille também comentou sobre manifestações que são esperadas para essa quarta no CT Joaquim Grava. "A gente tem que estar atento a tudo o que acontece. Desde que seja de forma pacifica, está tranquilo, tem que saber levar e torcida tem direito. O ano passado fomos surpreendidos porque não aconteceu um protesto na parte final do ano. A torcida entendeu o que aconteceu durante o ano e foi tranquilo quanto a isso. Será um trabalho vencedor, mas estamos preparado para tudo. Já estou aqui há muito tempo e ciente de tudo", lembrou.

Já sobre a questão política, Carille afirmou que não deve afetar seu trabalho. "Aqui somos muito blindados em relação ao que acontece no Parque São Jorge. Independente disso, sei que serei cobrado por vitórias, e não por desempenho. Estou tranquilo, ciente de tudo o que pode acontecer".

Veja o que mais declarou Fábio Carille:

RELAÇÃO COM PRESIDENTE

Minha ligação é muito próxima e de confiança. Sempre estou ciente de tudo o que ele pensou. Foram atrás de alguns nomes, como o Rueda, e não aconteceu. A partir daí, falaram do meu nome e foi bem aceito por conselheiros. Isso me dá confiança de fazer um grande trabalho. Falaram do meu nome no dia 21 de dezembro em uma reunião no Parque São Jorge e fui muito bem aceito por todos, em função do trabalho que fiz.

TREINADORES JOVENS. FALTA DE DINHEIRO?

Não vejo assim. Há novos profissionais se capacitando, buscando o seu espaço. O que costumo dizer: independente da idade, pelo bem do futebol, que fiquem os melhores. E que nós, os novos, saibamos aproveitar as oportunidades.

CAMACHO

O Camacho não é volante. Tudo bem, pode ser. Mas, do jeito que penso futebol, nós o usamos como volante pela necessidade, mas ele é um meia de criação. No Audax, jogou mais à frente. Estamos de olho em todas as posições, volante é uma delas.

CRISTIAN DE SAÍDA?

As saídas vão depender da chegada de outros jogadores. O Fellipe Bastos é mais um cara que sai, jogamos com Grêmio, Ponte e Vasco, ele não é o primeiro volante. O Mantuan (dos juniores) já faz parte do profissional desde o ano passado, assim como o Carlinhos (centroavante).

Fonte: UOL

Comentários