Mercado Municipal passa por perícia para identificar causa de incêndio

Seg , 19/06/2017 às 09:17 | Atualizado em: 19/06/2017 às 09:58

A Polícia Técnica realiza perícia no Mercado Municipal de Cajazeiras,em Salvador, na manhã desta segunda-feira, 19, para tentar identificar as causas do incêndio que atingiu o espaço na noite deste domingo, 18. O fogo começou no andar superior do equipamento, que tem dois pavimentos. Apenas uma loja deste andar não foi afetada.

O empresário Antônio Marcos de Jesus, que se preparava para inaugurar um estúdio de música no local, levanta a suspeita de incêndio criminoso. "Há uma semana invadiram o mercado, jogaram as coisas no chão, quebraram tudo e não levaram nada. Agora foi isso (o incêndio). Tudo leva a crer em crime", disse.

Ele ainda acrescentou que não há segurança no período do noite e o acesso ao equipamento é fácil: "Não existe portão que impeça o acesso. Não tem segurança nem Guarda Municipal".

Antônio Marcos contou também que pretendia abrir o estúdio nesta terça, 20. "Acabei de preparar o estúdio neste domingo e só faltava trazer os equipamentos eletrônicos para inauguração", explicou.

Assim como os demais permissionários, ele ainda não teve acesso ao local, mas acredita que o estúdio esteja completamente destruído. "Disseram que o primeiro andar pegou fogo de uma ponta a outra", contou.

A comerciante Gilcelia Carvalho aguarda na frente do mercado para saber a situação de sua banca de frutas. "O mercado está fechado por conta da perícia e ainda não vimos como está lá dentro", disse a mulher, que sustenta sozinha a filha com o dinheiro das vendas no local.

Gilcelia Carvalho ainda não sabe a situação da banca dela (Foto: Xando Pereira | Ag. A TARDE)

O fogo começou por volta de 22h30 e foi debelado por volta das 4h15 desta segunda. O Corpo de Bombeiros acionou carros-pipas para ajudar no combate as chamas.

O prefeito ACM Neto pretende vistoriar o equipamento nesta manhã, por volta das 10h30. O mercado foi inaugurado em novembro de 2015 e conta com 133 boxes.

Moradores observam trabalho nas imediações do mercado (Foto: Xando Pereira | Ag. A TARDE)

Fonte: A Tarde On Line

Comentários