Morre aos 105 anos a jornalista que deu o furo da Segunda Guerra Mundial

Clare Hollingworth foi testemunha dos horrores da guerra no Vietnã, Argélia, Oriente Médio, Índia e Paquistão, bem como a Revolução Cultural, na China. No entanto, é mais lembrada por ter dado o furo do início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, quando estava havia apenas uma semana trabalhando no Daily Telegraph.

Três dias depois, o 1º de setembro de 1939, Hollingworth telefonou para a embaixada britânica em Varsóvia para contar que a guerra havia começado, depois que o ruído dos aviões e tanques nazistas a despertaram em Katowice, uma cidade polonesa perto da fronteira com a Alemanha. Como não acreditaram nela, a veterana repórter disse que colocou o telefone do lado de fora da janela para que eles mesmos escutassem o som do avanço alemão.

Fonte: O Progresso - Dourados

Comentários